Interrupções durante a aula - uma prática que atrapalha alunos e professores

Interrupções durante a aula – uma prática que atrapalha alunos e professores



A educação brasileira enfrenta muitos desafios, mas um problema recorrente nas escolas, que prejudica bastante o desempenho e que pode ser diminuído é a interrupção durante o horário de aula. . Além da bagunça ou indisciplina,  há vários fatores que podem impedir o professor de ministrar bem sua aula, como perguntas feitas durante a explanação, conversas paralelas, barulhos externos e pessoas que requisitam a atenção do professor para tratar de assuntos que deveriam ser tratados fora da sala de aula.

Alguns desses exemplos são difíceis de lidar, porém uma boa gestão escolar deve evitar o máximo possível as interrupções. Entenda como.

A interrupção constante da aula é prejudicial ao aluno

Todo professor sabe como é difícil reter a atenção dos alunos em uma determinada matéria. Apenas para acalmar a classe e focar a atenção dos alunos no conteúdo que será ensinado, o professor brasileiro perde aproximadamente 20% do tempo da aula, segundo pesquisa coordenada em 33 países pela Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Ainda segundo a pesquisa, o Brasil é o país que mais perde tempo de aula com assuntos que não são relacionados às matérias.

Quando outro motivo interrompe a linha de raciocínio da aula, a tendência dos alunos é dispersar a atenção novamente, obrigando o professor a se esforçar ainda mais para que eles se concentrem, o que significa menos tempo útil para ele explicar a matéria e os alunos efetivamente aprenderem.

Essa dispersão causa uma queda drástica no rendimento escolar, visto que, na realidade, existe uma grande diferença no tempo planejado e reservado de uma aula para aprender uma determinada matéria e o tempo realmente disponível para isso. No calendário escolar, calcula-se que as crianças levem em torno de cinco aulas para aprender determinado conceito, porém o tempo usado no estudo deste conceito é de metade das aulas reservadas.

Muitos gestores ainda não se deram conta dessa realidade e o quanto as interrupções durante a aula prejudicam o desempenho escolar do aluno. Pior, de acordo com um levantamento feito pela ONG Ação Consciência, 66,7% das interrupções poderiam ter sido evitadas pela equipe pedagógica.

Como reduzir as interrupções em sala de aula?

Algumas medidas podem ajudar na redução das interrupções em sala e ajudar o professor a aproveitar ao máximo o seu tempo com os alunos:

  • Criar um quadro de horários eficiente, sem falhas, de maneira a minimizar a quantidade de faltas dos professores, garantindo a continuidade no processo educativo;
  • Estabelecer horários rígidos para a comunicação com os professores, evitando ao máximo interrompê-los durante a aula;
  • Criar horários para que os pais possam ser atendidos;
  • Balancear o tempo de aula intercalando as disciplinas para evitar a dispersão dos alunos, que ocorre quando ficam muito tempo estudando a mesma matéria.

Para criar um quadro de horários eficiente e que ajude a evitar janelas de espera e interrupções desnecessárias, o diretor de escola pode contar com um sistema que facilita e automatiza o processo. Fácil de configurar e alterar, o GridClass foi pensado especialmente para ajudar o gestor escolar a gerir seus horários com eficiência, atendendo todas as necessidades da escola e dimensionando corretamente as disciplinas para que professores e alunos estejam descansados e se sintam motivados a ensinar e a aprender.

Como sua escola tem lidado com o problema das interrupções em sala de aula? Compartilhe conosco!

 

Author Image

Por WPensar

Desenvolvemos a melhor e mais completa plataforma de gestão escolar para instituições de ensino, otimizando a capacidade gerencial e oferecendo uma nova visão da administração.

1 comentários em “Interrupções durante a aula – uma prática que atrapalha alunos e professores”

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine e receba nossos posts direto no seu email