Gamificação em sala de aula: o que é e como aplicar de maneira eficaz?

Gamificação em sala de aula: o que é e como aplicar de maneira eficaz?

40

Com o passar dos anos, a forma de ensinar e aprender vem passando por profundas transformações, muitas delas, envolvendo o uso cada vez mais frequente da tecnologia no dia a dia das escolas. Nesse contexto, investir na gamificação em sala de aula torna-se não só uma tendência, como uma necessidade para atender os desafios do mundo globalizado e formar cidadãos mais preparados para viver a era digital. 

Além de ser algo que, geralmente, potencializa o engajamento dos alunos nas atividades escolares e que pode trazer aumento de desempenho nas avaliações, a gamificação em sala de aula atua como um grande recurso para educadores, que têm em mãos dados concretos de performance de cada aluno e da turma, podendo embasar suas tomadas de decisão de maneira mais assertiva. 

Que tal entender melhor como a gamificação em sala de aula pode auxiliar a prática pedagógica na sua escola e, ainda, contribuir para o aumento de engajamento dos alunos?  

Neste artigo, vamos explicar o conceito e pontuar formas de aplicá-lo de maneira eficaz na sua instituição.  Continue a leitura! 

Veja mais:
Sistema de Gestão Escolar: deixe a papelada de lado
Melhore a comunicação com os pais usando uma Agenda Digital

Afinal, o que é a gamificação em sala de aula? 

Derivada da palavra em inglês game, que significa “jogo”, trata-se de uma metodologia que combina elementos de jogos digitais e analógicos, como o design dos games, desafios e etc. O objetivo é estimular e enriquecer contextos variados e não necessariamente relacionados a jogos.

Também conhecida como “ludificação”, a gamificação em sala de aula tem como objetivo estimular os alunos no processo de ensino aprendizagem, por meio de brincadeiras e interfaces com as quais eles, enquanto nativos digitais, já estão familiarizados. 

Ganhando cada vez mais força dos últimos anos para cá, o uso da gamificação em sala de aula tem apresentado ótimos resultados na prática, com aumento considerável nas taxas de engajamento. E essa interação humana com a gamificação não vem de agora. Se observarmos com atenção a história da humanidade, percebemos que os jogos sempre estiveram entre as atividades mais valorizadas, seja para estimular a interação social, o conhecimento ou a nossa capacidade de lidar com os mais diversos enigmas.  

Continue aprendendo: Entenda o que é cultura maker e sua importância na Educação Infantil

E por que isso acontece? 

Para começar, como já pontuamos, a gamificação em sala de aula traz para a rotina escolar características de jogos, que, por sua natureza, estimulam as pessoas. Isso acontece por meio da competitividade, pela possibilidade de resultados imediatos de desempenho e por meio de premiações ou recompensas, sempre que passam de fase ou quando um jogo é vencido.  

Essa metodologia oferece, portanto, muito mais motivação e desafios aos alunos, além de estimular a resolução de problemas de maneira lógica. 

Além disso, não podemos deixar de enfatizar que, durante a pandemia da Covid-19, a gamificação em sala de aula caracterizou uma estratégia eficaz para enfrentar a desmotivação dos alunos ocasionada pelo distanciamento social e possibilitar a continuidade do ensino em todos os segmentos, do Infantil ao Ensino Médio. 

Como a gamificação em sala de aula beneficia a minha escola? 

A aplicação da gamificação em sala de aula pode trazer diversos benefícios para a escola e para os alunos. A começar que, por se tratar de uma metodologia ativa, ou seja, que coloca o aluno como protagonista de seu aprendizado, ela contribui para a formação de cidadãos ainda mais capazes de enfrentar os desafios do século XXI.  

Fique por dentro dos benefícios da gamificação em sala de aula:  

  1. Com a utilização dessa metodologia, o ambiente escolar se torna ainda e mais dinâmico e engajador para os alunos. Além disso, a gamificação é capaz de melhorar o relacionamento entre alunos e professores, pois a interatividade é uma das premissas dos jogos.  
  2. Vale ressaltar, ainda, que a gamificação pode contribuir para o aumento do desempenho dos alunos nas avaliações de uma maneira geral, como aponta esse levantamento do SAS Plataforma de Educação. Isso ocorre porque a gamificação permite ao professor trabalhar os conteúdos de maneira transversal e multidisciplinar, estimulando o desenvolvimento da cultura de estudos ou do lifelong learning
  3. Para os estudantes, a gamificação em sala de aula permite que eles desenvolvam uma série de competências e habilidades, como a criatividade e a autonomia, conforme determinado pelas diretrizes da Base Nacional Comum Curricular (BNCC).  Além disso, pode servir como um excelente caminho para o professor trabalhar com os alunos os temas nos quais possuem maior dificuldade, como as de cálculo e lógica.   
  4. Por último, mas não menos importante, a gamificação em sala de aula não é só um momento voltado ao ensino e aprendizagem, mas, também, à descontração da turma, que acaba aprendendo ao brincar.   
Guia para engajamento dos alunos

Como implementar a gamificação em sala de aula? 

A seguir, vamos listar 5 maneiras eficazes para tornar a gamificação em sala de aula possível na sua escola. Confira! 

1) Utilize missões e enigmas  

É fato que os alunos, principalmente os maiores, adoram desvendar mistérios e desafios. Você, professor, pode apostar em uma atividade de caça-ao-tesouro, distribuindo as pistas aos poucos e estimulando os alunos a utilizarem o raciocínio lógico na resolução dos problemas. 

2) Invista na contação de histórias 

Que aluno não gosta de uma boa história? Para aumentar o engajamento dos estudantes com o conteúdo abordado em sala de aula, a estratégia de contação de histórias pode ser um excelente caminho. Afinal, é uma técnica que trabalha com narrativas de histórias de maneira envolvente, estimulando a criatividade dos alunos. 

3) Estimule a criação de personagens 

Os alunos adoram se sentir representados nos jogos. Nesse sentido, estimular a criação de personagens ou avatares pode funcionar muito bem. A depender do tipo de jogo, eles podem ser construídos em ambientes digitais, explorando bastante recursos tecnológicos. Mas, se forem jogos analógicos, eles também podem ser criados, utilizando papel e outros recursos mais artesanais.   

4) Utilize recompensas 

Apesar da gamificação em sala de aula ser uma forma divertida e dinâmica de aprender, é importante incentivar esse engajamento com premiações, como troféus, medalhas ou pontos extras na avaliação. Por isso, desenvolva um esquema de recompensas para os estudantes.   

5) Libere os conteúdos parcialmente 

Ao desenvolver a gamificação em sala de aula, procure atividades que incentivem a curiosidade do aluno sobre próximo passo ou nível. Assim como acontece nos jogos digitais, bloqueie os conteúdos para serem liberados aos poucos, exigindo que o aluno resolva as questões da fase anterior antes que possam acessá-los.  

Conheça o Eureka! SAS: a plataforma gamificada que a sua escola precisa! 

O Eureka! SAS é uma ferramenta pedagógica gamificada, disponível para alunos do 4º ao 9º ano do Ensino Fundamental Anos Finais, e exclusiva das escolas parceiras do SAS Plataforma de Educação. Em 2021, a ferramenta ganhou diversas novidades, com novos mundos, mais de 5 mil novas questões, novos itens como recompensas das missões, além da inclusão das disciplinas de História e Geografia. 

Mesmo antes de a tecnologia na educação se tornar uma necessidade mais urgente, por conta da pandemia, e com o objetivo de continuar auxiliando a comunidade escolar nos mais diversos desafios, o investimento inovações educacionais sempre esteve entre os principais focos do SAS.  

Assista o vídeo abaixo e confira as novidades do Eureka! 

Quer saber mais sobre o Eureka! SAS e outras ferramentas digitais que podem potencializar a prática pedagógica da sua escola, acesse o catálogo completo de soluções SAS.  Ou, se preferir, clique aqui para falar com um consultor especializado para entender como podemos ajudar a sua escola a viver a educação do futuro.