Festa junina na escola: proponha atividades inovadoras!

Festa junina na escola: proponha atividades inovadoras!

464

A festa junina na escola movimenta muitos alunos e professores durante a transição do primeiro para o segundo semestre de cada ano. Junina , julina ou agostina, a comemoração entra no calendário de muitas escolas e é uma forma de integrar alunos, pais e equipe de colaboradores.

Mais que um evento, a festa junina na escola deve complementar os estudos e ser trabalhada de forma a valorizar a cultura nacional e sua multiplicidade. Assim como outras datas comemorativas, este é um ótimo momento de trabalhar a transdisciplinaridade com os alunos – destacando a presença de diversos saberes e conhecimentos no dia a dia.

Veja mais:
Sistema de Gestão Escolar: deixe a papelada de lado
Melhore a comunicação com os pais usando uma Agenda Digital
Descubra como captar alunos para a sua escola ou curso

De onde vem a tradição?

A celebração foi trazida pelos portugueses durante a colonização, em meados do século XVII. No início, a festa possuía uma conotação exclusivamente religiosa e era realizada em homenagem a santos como São João, Santo Antônio e São Pedro.

A comemoração, entretanto, absorveu diversos outros significados e formas de manifestação. A fartura e abundância da colheita também estão presentes na festa, característica encontrada nas suas raízes nos países do hemisfério norte.

Festa junina na escola: 6 dicas inovadoras

É muito importante que o tema comece a ser trabalho com antecedência nas aulas. Dessa forma, a produção do evento da escola pode ser quase toda manual e colaborativa.

#1 – Decoração sustentável

As aulas de arte podem movimentar todos os alunos. Defina com sua equipe os principais itens de decoração da escola e passe a tarefa para as professoras de artes. Cada turma pode desenvolver uma série de objetos para decorar as salas e a escola.

Busque reutilizar materiais, papéis que iriam para o lixo, plásticos, caixas de ovo e leite, entre outros. Fale sobre sustentabilidade e diminuição da produção de lixo. Incentive os alunos a pensarem alternativas ecológicas e de menor impacto ambiental.

Adaptando para aulas remotas: você pode propor nas aulas de artes a montagem de um elemento junino com material reciclável: balão junino, bandeirinhas, por exemplo

#2 – Abordagem do tema

Desmistifique o caipira! Apresente todos os outros aspectos sociais e culturais das famílias do campo. Busque dados atuais do IBGE sobre o perfil das famílias rurais e modos de produção de acordo com cada região.

Mostre o papel e impacto da tecnologia e maquinários nas relações de trabalho e colheita. Apresente as diversas formas de comemoração, em cada estado ou região.  

É muito importante retirar a caricatura construída dos homens e mulheres do campo. Busque trazer as motivações e contextualize cada elemento da festa: comidas, roupas e decoração. É um ótimo momento para falar sobre a diversidade cultural do nosso país.

Adaptando para aulas remotas: como a abordagem aqui é mais teórica, essa atividade pode ser facilmente adaptada para as aulas online.

Confira: 4 técnicas para melhorar a aprendizagem dos alunos da sua escola

#3 – Comidas típicas

Que tal escolher alguns pratos e fazer um aulão na cozinha ensinando o passo a passo?

A atividade pode começar com a pesquisa da origem dos pratos e alimentos escolhidos. Em seguida, ainda em sala de aula, você pode guiar um debate sobre a importância da colheita, da produção de alimentos locais e buscar destacar o valor cultural do período do ano.

Além disso, o tema permite falar sobre economia local, locavorismo, economia criativa, vendedores de comida artesanal, entre outros.

Nada mais inovador (e delicioso) que atravessar diversas áreas do conhecimento com um único tema: comida típica.

Adaptando para aulas remotas: incentive as famílias a fazerem um prato típico; ou proponha a criação de um livro de receitas típicas compartilhado, com uma receita de cada família.

#4 – Produção textual

O campo, a colheita e as festividades vão movimentar muitas palavras! Tematize as aulas de produção textual com tópicos da agricultura, aspectos culturais e linguísticos.

O tema pode variar de acordo com a idade de cada turma:

  • Para os mais novos: recorte imagens de comidas, roupas, personagens e objetos que possam ser embaralhados e sorteados. De acordo com a ordem que forem selecionados, a história começa a tomar forma. Cada um criará sua narrativa contendo os elementos da festa junina.
  • Para os mais velhos: treine-os para as redações dos vestibulares. Ideias de temas interessantes: agronegócio, êxodo rural, alimentos transgênicos, entre outros temas que atravessam a cultura e o meio ambiente das áreas rurais do país.
  • Para todas as idades: respeito às variações linguísticas! O assunto rende aulas, debates e leituras bem interessantes.

Adaptando para aulas remotas: como a atividade pode ser feita individualmente e em casa, você pode usar nas aulas online de línguas (português, inglês, espanhol…).

Veja mais: Incentivo à leitura – como criar um projeto criativo?

#5 – Gestão do evento

Os professores podem estimular habilidades de gestão nos alunos fazendo com que também organizem a festa junina da escola. Os tópicos abordados serão:

  • gestão colaborativa;
  • economia solidária;
  • economia criativa;
  • finanças;
  • investimento;
  • divulgação;
  • marketing;
  • inovação

Várias disciplinas podem se envolver em um projeto de integração e transdisciplinaridade. Os alunos, de acordo com cada nível, farão reuniões em conjunto com a escola para decidir:

  • tema da festa;
  • decoração;
  • logística do evento;
  • equipes de trabalho;
  • comunicação e divulgação;
  • alimentação;
  • programação do evento;
  • entre outros

O evento é uma boa ação para estimular participação das famílias – uma forma de estreitar relacionamentos e integrar os pais ao processo de ensino-aprendizagem.

Nesse sentido, a família conseguirá acompanhar de perto aspectos de solidariedade e gestão coletiva serão desenvolvidos nos alunos.

Adaptando para aulas remotas: essa atividade é mais complexa de realizar online. Sugerimos que não seja uma opção para o ensino online. A alternativa é propor um arraiá online, por videochamada. Todos podem se fantasia e a escola pode criar uma programação curta e interativa para esse evento, com participação das famílias, jogos, músicas e conversas.

Clique e acesse: Guia 10 dicas para aproximar os pais da escola

#6 – Festa solidária

Desenvolva uma campanha do agasalho e de doação de alimentos. Busque uma instituição para parceria e trabalhe o tema solidariedade com os alunos e responsáveis. Você pode aproveitar o aplicativo de comunicação escolar para enviar, semanalmente, uma mensagem sobre solidariedade, incentivando a participação das famílias.

No final do período, a escola pode fazer a entrega das doações e gravar um vídeo. Se possível, leve os alunos para que participem mais ativamente da ação solidária.

Lembre-se que a data é uma ótima oportunidade para aproximar escola e famílias.

Adaptando para aulas remotas: nesse período, muitas famílias estão precisando de ajuda, o que torna as campanhas solidárias ainda mais efetivas. Defina a escola como ponto de arrecadação, seguindo todos os parâmetros de proteção, e faça a distribuição das doações. Você pode filmar ou fotografar a ação e compartilhar com as famílias. Não se esqueça de dar planejar bem o período de arrecadação para evitar aglomerações no espaço físico da instituição.

A festa junina na escola pode ser um problema?

Trabalhar uma festa de aspectos também religiosos pode parecer um problema, mas não é! A ideia é compreender a diversidade cultural e religiosa existente no país. A questão religiosa pode ser trabalhada dentro das manifestações culturais da festa, importantes para a compreensão da nossa formação social.

Em outras datas e situações, é importante que a escola apresente elementos de outras religiões presentes na cultura do país – incentivando o respeito à diversidade.

Clique e acesse: Infográfico Tendências em educação

Como estão os preparativos para a festa junina (julina ou agostina) da sua escola? Conte pra gente nos comentários!