4 dicas para engajar os alunos usando a tecnologia

4 dicas para engajar os alunos usando a tecnologia

333

Sabemos que engajar os alunos e atrair a atenção dos estudantes durante a aula sempre foi um grande desafio para os professores, mas com o avanço da tecnologia é possível reter os estudantes por meio de algumas possibilidades disponíveis.

Os jovens de hoje já nascem inseridos num mundo com a alta tecnologia, sendo comum o uso dela no seu dia a dia – por isso, é necessário ser estratégico para atingi-los também nesta frente. 

Veja mais: 

Sistema de Gestão Escolar: deixe a papelada de lado 

Melhore a comunicação com os pais usando uma Agenda Digital

Como atrair a atenção dos alunos em sala de aula

Quando falamos sobre métodos de ensino aprendizagem, o objetivo sempre é ensinar de forma didática para que os alunos consigam memorizar o que foi ensinado e guardar as informações. Uma boa forma de reter a atenção dos estudantes é estimulando os estudantes por meio da repetição, visualização e retomada. 

Os 3 aspectos citados acima ajudam os alunos a fixar os conteúdos e a relembrar as matérias em semanas de provas, por exemplo. Cada vez que o cérebro faz uma busca de informações, é possível fixar mais o repertório construído e reduzir as chances de esquecimento do tema. Continue a leitura para saber como engajar os alunos usando a tecnologia!

4 dicas para engajar os alunos

1- Use a internet

A internet, se usada da forma correta, pode ser uma ótima opção de apoio – tanto para os professores quanto para os alunos. A internet é uma ferramenta que ajuda a deixar os alunos mais interessados e engajados; as inúmeras opções disponíveis de vídeos, imagens, podcasts, entre outras milhares de formas de gerar conhecimento são ótimas opções contra o desânimo e a falta de atenção dos alunos. Busque por opções interessantes que saiam do convencional e que ajudem a ensinar de uma forma mais dinâmica; isso aguça a curiosidade dos jovens e acaba facilitando no processo de aprendizado.

2- Utilize dispositivos portáteis

Percebendo a necessidade que os jovens de hoje possuem em estarem sempre conectados, escolas e professores começaram a utilizar os dispositivos portáteis a seu favor visando inovar a forma de ensinar e fomentar o gosto pelo aprendizado. Com bons resultados, ficou mais do que comprovado que a tecnologia veio para ajudar tanto dentro quanto fora da sala de aula. 

Através das tecnologias como os aplicativos de comunicação, por exemplo, os professores podem se manter mais próximos dos alunos, informando aos estudantes e aos pais sobre lição de casa, datas de provas, notas e muito mais. Essa parceria fortalece os laços entre a comunidade escolar e só traz benefícios para todos.

3 -Participação digital

É claro que a participação presencial é insubstituível, mas a internet pode ser usada como uma estratégia de inserir os alunos mais tímidos, que de forma gradual devem começar a sentir-se mais confortáveis para opinar em público.

Essa dica é voltada para os estudantes que muitas vezes têm muito que acrescentar à aula, mas por timidez acabam deixando de participar. A sugestão é envolvê-los em um tipo de participação diferente – por meio de recursos digitais, solicitar que eles tragam ou enviem material da internet que acharam interessante para que possam contribuir de forma ativa na aula. 

4  -Seja ativo nas redes sociais

Com a exponencial evolução da tecnologia, é preciso estar atento às mudanças e saber como os estudantes estão se comportando nos dias de hoje e, sem dúvidas, as redes sociais contêm a maior parte dessa informação. Afinal de contas, é perceptível que os jovens se identificam com professores antenados e que se esforçam para entender o universo deles. 

Utilize o perfil da escola nas redes sociais para compartilhar matérias, estudos e posts interessantes – que possam gerar identificação por parte dos estudantes e chamar a atenção dos alunos. 

Use a tecnologia na sua escola!

Gostou do conteúdo? Conta para a gente nos comentários se alguma dessas dicas já faz parte da realidade da sua escola!

Clique e acesse: Infográfico Tendências em educação