Como o Facebook pode ajudar as escolas no processo de ensino e aprendizagem?



Uma das maiores dificuldades encontradas por professores e pedagogos é a comunicação dentro e fora da sala de aula com essa nova geração de alunos nativos digitais. Para essas crianças e adolescentes, a realidade em que vivem é híbrida, pois além dos acontecimentos que ocorrem na escola, na família e em casa, ela engloba toda a complexa vida social que se desenrola no mundo virtual. É nas redes sociais digitais que esses jovens se relacionam, criam grupos, namoram, brigam e resolvem seus conflitos. E, no entanto, as escolas, que antes possuíam papel fundamental na socialização e desenvolvimento de seus alunos, acabam se tornando ambientes bastante desconectados de sua realidade.

Para que a sala de aula não seja um ambiente estranho, mas sim uma instituição presente em todas as esferas da vida de seus alunos, é necessário que as escolas ultrapassem a barreira da internet e entrem no mundo das redes sociais, não apenas como forma de divulgação e promoção, mas como canal de comunicação e disseminação de conhecimento.

Com esse objetivo, esse post vai mostrar dois exemplos bastante práticos de como inserir conteúdos pedagógicos dentro da rede social mais usada no Brasil: o Facebook.

Use o Facebook para disponibilizar materiais de apoio

Lousa e livros não são mais a única fonte de conhecimento. A infinidade de materiais digitais e audiovisuais disponíveis pode transformar a relação dos alunos com o conteúdo por meio do compartilhamento de informação em diversos formatos. O Facebook é uma rede social muito interessante para essa função, já que permite a criação de grupos fechados e privados sob a moderação de um administrador, que pode ser o professor ou o coordenador pedagógico. É possível criar um grupo para cada disciplina, ou um grupo para cada sala ou turma onde serão compartilhados materiais de diversas disciplinas.

Entre os conteúdos que podem ser disponibilizados estão imagens, infográficos, vídeos de aulas gravadas, textos digitalizados, apresentações de slides, entre muitos outros. O material pode ser elaborado pela própria escola ou grupo de professores, ou podem ser compartilhados links de conteúdo de portais, vídeos do YouTube ou blogs interessantes. Incentive os alunos a compartilharem o material com seus colegas e o utilizarem como fonte para pesquisas, estudos e trabalhos.

Promover discussões online dentro de grupos do Facebook

O uso de grupos no Facebook também é bastante interessante para fomentar discussões online. É possível criar tópicos sobre questões trabalhadas em sala de aula e incentivar os alunos a compartilharem material que encontram pela internet sobre elas. Caso o grupo criado seja exclusivo para uma disciplina, vale a pena focar nos pontos chaves trabalhados em sala pedindo a colaboração dos alunos para criarem uma rica discussão sobre o assunto.

Outra ferramenta interessante da rede social é a “Perguntar”. Com ela, o docente pode fazer uma pergunta e criar uma enquete para que toda a sala responda. É possível deixar algumas respostas prontas como opção para voto e permitir que os alunos criem novas respostas também. A enquete pode ser tanto sobre o tema do próximo trabalho, como a votação de um representante de sala e a proposta de um novo modelo de avaliação.

Mas atenção: para que o uso do Facebook seja construtivo é necessário que o ambiente virtual do grupo seja constantemente monitorado por um responsável. Além disso, a rede social só será bem utilizada se todos os alunos e professores tiverem perfis ativos nela.

Não tenha medo das novas tecnologias digitais, elas podem ajudar e muito a criar um novo canal de comunicação com os seus alunos!

Você já utilizou o Facebook para alguma atividade com sua turma? Compartilhe conosco os resultados!

 

pesquisa-satisfacao

Author Image

Por WPensar

Desenvolvemos a melhor e mais completa plataforma de gestão escolar para instituições de ensino, otimizando a capacidade gerencial e oferecendo uma nova visão da administração.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine e receba nossos posts direto no seu email