Conheça alguns projetos que incentivam a leitura



 

estudantes

Conheça alguns projetos que incentivam a leitura na garotada e que podem ser implantados na sua escola.

Além de soltar a imaginação, a leitura constante melhora o vocabulário das crianças e a escrita.

 

Projeto: UM PROJETO PARA LER E CRESCER

Onde é realizado: Instituição Associação Nossa Senhora Rainha da Paz (ANSPAZ), que acolhe crianças carentes, adolescentes e jovens tóxico-dependentes, em Itapenitinga.

O que é: Começou com a organização da biblioteca da instituição, com campanhas de arrecadação de livros por doação. Hoje são mais de dois mil exemplares.

Estes foram classificados e organizados nas prateleiras por idade. Em outro setor, títulos da literatura brasileira foram organizados por escritores, como Machado de Assis, Jorge Amado e Guimarães Rosa. Há também os de literatura estrangeira, etiquetados separadamente e os didáticos. O próximo passo do projeto é estimular as crianças por meio de oficinas de leitura, com atividades e jogos, além de organizar um cantinho aconchegante para os menores.

“Acreditamos no poder da leitura, que construirá em cada um desses futuros leitores, a consciência de que o conhecimento será um poderoso aliado na sua formação de indivíduo e cidadão”, conta Susana Cardoso Allegretti, organizadora do projeto.

Contato: http://www.anspaz.net/retiros.htm

 

Projeto: LIVRO VAI, LIVRO VEM, EU LEIO E VOCÊ TAMBÉM…

Onde é realizado: E.M.E.I. F. Valter Aliberti Júnior, em Itapetininga.

O que é: Desde 2009, durante o ano letivo, há rodas de leituras na escola pública Valter Aliberti Júnior, a fim de formar novos leitores e acrescentar novos elementos e conteúdos relacionados à literatura brasileira e estrangeira.

As rodas são feitas semanalmente após o empréstimo do livro para leitura em família. As histórias são contadas pelos professores. Cabe a eles também selecionar os livros com bastante cuidado, de acordo com a faixa etária e interesse do grupo.

“Percebi uma evolução muito grande, como a qualidade da estrutura oral do texto dos alunos”, conta Milene França, organizadora do projeto.

Contato: m.ilene.f@hotmail.com

 

Projeto: DIANA ISHIMITSU – LENDAS DO MUNDO E ORIGAMI

Onde é realizado: Voluntariamente, a contadora de histórias Diana Ishimitsu realiza o projeto no Orfanato Abrigo São Judas Tadeu. Profissionalmente, ela vai a livrarias e centros culturais, como Livraria Cultura, Livraria da Vila, Livraria 97, Feito à Mão Brinquedos, CEU Parelheiros e Aichi Centro Cultural.

O que é: Contação de Lendas do Mundo, por meio de Origamis (dobraduras de papel), com o objetivo de incentivar a leitura nas crianças e difundir de forma lúdica e criativa os valores humanos, visando uma sociedade mais harmoniosa.

“As lendas escolhidas têm mensagens importantes para vida em sociedade, como a ajuda ao próximo, importância da amizade, honestidade, otimismo, trabalho em equipe e compaixão”, explica Diana.

Contato: http://dianaishimitsulendasdomundoeorigami.blogspot.com/

 

Projeto: PROJETO LER É BOM, EXPERIMENTE! PROJETOS DE LEITURA

Onde é realizado: Desenvolvido em escolas públicas de todo o país, desde 2000, participam anualmente 300 escolas, ou cerca de 50 mil alunos.

O que é: Todos os alunos da classe recebem um livro. Após a leitura, discutem em grupos, adaptam-na para teatro e a encenam.

Dos textos encenados, o professor escolhe três. Os alunos envolvidos nas atividades eleitas ganham outro livro e, além disso, o estudante que teve melhor desempenho é indicado para entrar, com seu texto, no livro editado pelo coordenador do Projetos de Leitura, Laé de Souza, com produções literárias de alunos de diferentes escolas.

Concluído o projeto, os livros utilizados poderão ficar com os alunos ou na escola. “Sabemos que mais de 90% dos livros ficam nas escolas para serem desenvolvidas atividades com outras turmas”, diz o coordenador Laé de Souza.

Contato: www.projetosdeleitura.com.br  ou (11) 2743-9491.

 

Projeto: ONG INSTITUTO LANDE

Onde é realizado: Povoado de Porto da Rua, Em são Miguel dos Milagres, em Alagoas.

O que é: Desde 2008, crianças de nove a 17 anos participam de atividades semanais que incentivam a leitura fora do ambiente e horário escolar. Primeiro ouvem a contação de histórias, depois passam a contá-las e, quando mais velhos e familiarizados com a leitura, leem para as crianças mais novas. Doações de empresas, colaboradores e do Estado ajudaram a construir um acervo com mais de três mil títulos, fazendo com que a ONG se tornasse um ponto de leitura. Isso permitiu que professores da rede pública tivessem contato com a literatura infanto-juvenil.

Contato: A ONG ainda não possui um site.

 

 

 

Author Image

Por WPensar

Desenvolvemos a melhor e mais completa plataforma de gestão escolar para instituições de ensino, otimizando a capacidade gerencial e oferecendo uma nova visão da administração.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine e receba nossos posts direto no seu email