5 maneiras de levar a aprendizagem ativa para dentro das salas de aula



O modelo tradicional pedagógico em que o professor “ensina” e o aluno “aprende” passa por grandes mudanças. Um estilo diferente de aquisição de conhecimento, chamado aprendizagem ativa, tem despertado o interesse dos gestores e profissionais da educação por suas diversas vantagens. E talvez tenha chegado a hora de você dar mais atenção a este tema.

A aprendizagem ativa é uma técnica de ensino, dividida em diversas metodologias, baseada em um envolvimento maior dos alunos, que são convidados a estudar utilizando leituras, debates, estudos de caso e trabalhos. A prática, normalmente, desenvolve a reflexão sobre os assuntos e promove ricas discussões em sala de aula.

O método dá ao aluno o papel de protagonista no processo de aprendizagem, tirando-o da posição de um mero “recebedor” de informações. Cabe a ele se engajar na busca pelo conhecimento e assumir responsabilidades em relação a sua aprendizagem. A pró-atividade e o entusiasmo do aluno farão toda a diferença no resultado final.

Professor deve ser o primeiro a mudar

Não estamos falando sobre extinguir a figura do professor. Aliás, para que o método funcione, o professor também deve estar comprometido e precisa ser o primeiro a mudar. Substituir as aulas expositivas tradicionais, trabalhar como facilitador e estabelecer objetivos de aprendizagem para os alunos são passos importantes.

Na aprendizagem ativa, o professor não vai, necessariamente, apresentar o conteúdo aos alunos. Esse primeiro contato é feito através da preparação prévia dos estudantes. Em sala de aula, o professor promove debates, sana dúvidas e chama a atenção para alguns pontos-chave, sem jamais se esquecer de etapas importantes como monitorar os resultados e desenvolver as competências dos estudantes.

Muitos se perguntam se a aprendizagem ativa é melhor que a passiva. Podemos dizer que pesquisas recentes feitas por instituições de renome como a Universidade de Washington e a Universidade de Maine dimensionaram o desenvolvimento dos alunos, tanto os submetidos à aprendizagem ativa quanto os que estudavam pela metodologia tradicional. O resultado apontou índices menores de reprovação e notas mais altas entre aqueles que protagonizaram a aprendizagem.

Vantagens da aprendizagem ativa

Aprender ativamente significa ter que pensar, entender e formar a própria opinião. Através da prática, o aluno melhora habilidades de pensamento crítico, retém melhor o conhecimento e amplia a motivação.

Assim como os professores, as aulas expositivas não devem sumir. Elas devem ser alternadas com trabalhos práticos, que promovam a criatividade e complementem o entendimento das teorias.

E, para o professor, a aprendizagem ativa é uma boa ferramenta de avaliação. Por meio dela é possível mapear as necessidades e dificuldades de cada aluno, abrindo caminho para abordagens individualizadas.

Como levar a aprendizagem ativa para a sua sala de aula

Os professores podem incluir atividades simples, mas de grande valia para a aprendizagem ativa no cotidiano dos alunos.

  • Discussões – As rodas de discussão em classe ou de fóruns online podem ser bastante utilizados porque dão aos alunos a oportunidade de desenvolver o raciocínio e o pensamento crítico.
  • Estudo em grupo – O estímulo ao estudo em dupla ou em grupos pequenos permite que os alunos tirem dúvidas entre si. Dessa forma, exploram o assunto e enriquecem a discussão, tornando o aprendizado bastante colaborativo.
  • Jogos e brincadeiras – Que tal lançar um assunto e pedir para que os alunos anotem informações sobre o tópico em uma folha de papel? Um talk-show também pode ser bastante divertido: um aluno é entrevistado, encenando personagens históricos ou de um livro.
  • Ferramentas online – Explore as ferramentas que a internet oferece. Criar um blog e postar as lições deixa aberto o caminho para pesquisa. As discussões em sala de aula podem se estender ao ambiente virtual, promovendo uma troca mais interessante com links de artigos ou entrevistas sobre o assunto abordado. E, se no passado, as fontes de pesquisa eram escassas – em alguns casos se resumiam às bibliotecas -, hoje temos uma infinidade de meios para chegar até as respostas e informações. A internet está aí para ser a grande aliada da aprendizagem ativa.
  • Aprender na prática – Sempre que tiver oportunidade, o professor deverá incentivar os alunos a aprenderem através de experiências práticas. Isso ajuda a fixar o conteúdo de forma muito mais fácil do que através de uma leitura.

Author Image

Por WPensar

Desenvolvemos a melhor e mais completa plataforma de gestão escolar para instituições de ensino, otimizando a capacidade gerencial e oferecendo uma nova visão da administração.

1 comentários em “5 maneiras de levar a aprendizagem ativa para dentro das salas de aula”

  1. Author Image Allan disse:

    Gostei muito da matéria e aproveito para compartilhar com vocês um trabalho inovador que desenvolvo com meus alunos no Colégio Estadual Ribeiro de Avellar em Paty do Alferes – RJ.

    Geo Fanfic: O Mundo escrito pelo lado de cá!

    A prática de ensino e aprendizagem em que o conhecimento é transmitido para o educando e este, tem a tarefa de absorver as informações sem questionar, reduzindo-o à mero espectador, tornando-o um objeto nesse processo, sempre me fez questionar sobre as minhas ações como educador e colaborador de possíveis mudanças para a educação do nosso estado. Pensando assim e a partir das investigações das propostas de Paulo Freire, deparei-me com a inquietante necessidade de dar vez e voz aos alunos. Era preciso inovar. E foi, através da participação e do diálogo dos alunos em sala de aula que surgiu o projeto “Geo Fanfic: O Mundo escrito pelo lado de cá!
    O projeto se justifica pela necessidade fundamental de despertar nos educandos a curiosidade, o espírito investigativo e a criatividade de forma crítica, pensando o mundo e as questões sociais a partir de seus conhecimentos prévios e realidade.
    O objetivo do projeto é desenvolver nos alunos a autonomia intelectual, capaz de transformar os conteúdos apresentados nas aulas de geografia, em conhecimento prático e vivido.
    O projeto acontece durante as aulas de geografia, onde os alunos estudam os conteúdos, formam equipes de trabalho, escolhem os temas preferidos, acessam as redes sociais (whatsapp e Facebook) no laboratório de informática do colégio, escrevem suas histórias e publicam no blog do colégio. Todo esse processo conta com a participação, colaboração, orientação e supervisão do professor. Os alunos se tornaram autores e passaram a frequentar a escola para aprender, produzir e compartilhar seus conhecimentos. Além do blog, o projeto virou um livro com textos paradidáticos e caça-palavras de Geografia. http://www.geofanfic.blogspot.com

    Responder

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine e receba nossos posts direto no seu email