Você sabe quantos dos seus alunos estão inadimplentes?



Qual escola particular nunca sofreu com a falta ou o atraso no pagamento das mensalidades? Muitas se preocupam tanto em conquistar novos alunos que acabam obtendo salas lotadas e pouco controle sobre o pagamento das mensalidades. Qual o resultado? Muito aluno e pouco lucro!

Quando o índice de inadimplência é alto, a escola fica em uma situação complicada. Afinal, embora o foco seja a educação, trata-se de uma empresa que para se manter precisa pagar contas, salários e para isso tem que ter um fluxo de caixa sem muitas alterações. Ao mesmo tempo, o aluno que não consegue pagar por um motivo ou por outro, não pode ser penalizado. A legislação garante que eles têm o mesmo direito dos alunos que estão em dia com as suas mensalidades. E até nós mesmo, em nossa missão de educar, não queremos impedi-los de assistir às aulas. Precisamos, portanto, de ferrramentas para minimizar os inadimplentes.

Quando a escola que não tem controle de tal situação nota que precisa da entrada de dinheiro para poder honrar seus compromissos, sai em uma busca desesperada, tentando fazer com que os inadimplentes paguem. Porém, na maioria das vezes, não sabem o número de devedores e não tem o menor controle disso. Precisam começar o levantamento do zero. Você sabe quantos dos seus alunos estão inadimplentes?

Como evitar o caos da inadimplência?

A primeira coisa é começar a agir como se a escola fosse uma empresa ou um comércio, como realmente é. A instituição está vendendo aulas, cursos e parcelando o valor dele em doze meses, correto? É um financiamento e precisa ser tratado como tal. Isso inclui saber que há risco de inadimplência.

Quando se pensa na possibilidade de inadimplência, vem a necessidade de saber quem é a pessoa para a qual a escola está financiando ou parcelando uma venda. É necessário um cadastro do cliente com: nome do aluno; data de nascimento; série / período; RG; endereço, telefone residencial, para recados (parentes), celular; e-mail. É necessário também ter informações dos pais como nome, RG, CPF, data de nascimento, profissão, endereço, telefone residencial, comercial, celular e e-mail.

Além disso, é preciso saber o estado civil dos pais e, se forem separados, quem tem a guarda. Qual o endereço para a cobrança e caso não seja o pai ou a mãe o responsável pela matrícula, ter todos os dados da pessoa que se apresenta como responsável financeiro. Preferencialmente, solicitar comprovante de rendimento e patrimônio, além das informações bancárias.

Para que tudo isso?

Para facilitar caso uma cobrança se faça necessária futuramente. A escola precisa saber como obter acesso aos pais e responsáveis, não apenas pela inadimplência, mas para qualquer eventualidade que ocorra com o aluno.

Depois disso, deve ser definida uma política de inadimplência, para que as ações sejam constantes e rápidas. Lembre-se que, quanto mais parcelas se acumularem, mais difícil será do responsável quitar a dívida. Treine uma equipe para isso.

Além disso, para facilitar o controle, é indicado ter um sistema online no qual os pais tenham acesso tanto aos dados dos filhos quanto aos boletos. Isso ajudará muito a escola a controlar os pagadores e os inadimplentes. Afinal, a pergunta “Você sabe quantos dos seus alunos estão inadimplentes?” precisa de uma resposta rápida, precisa e atualizada. Só assim a situação será controlada e a escola conseguirá uma estabilidade financeira.

O sistema WPensar oferece ferramentas práticas de combate à inadimplência. Ele pode ser a solução para os problemas da sua escola. Saiba mais clicando aqui.
wpensar-banner-blog-ebook-inadimplencia-750x125Banner_Blog_fichacrm

Author Image

Por WPensar

Desenvolvemos a melhor e mais completa plataforma de gestão escolar para instituições de ensino, otimizando a capacidade gerencial e oferecendo uma nova visão da administração.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine e receba nossos posts direto no seu email