Inimigos da boa gestão financeira: descubra quais são e saiba como evitá-los na sua escola



Uma boa gestão financeira de uma escola é aquela em que o gestor tem controle do fluxo de caixa e sabe gerenciar as finanças que saem e que entram no ambiente escolar.

Para que a instituição seja referência para o bairro e para a comunidade, necessita-se que o ensino seja de extrema qualidade para que os alunos possam usufruir da melhor forma possível, visando um excelente futuro profissional e pessoal.

A gestão financeira é um dos itens mais importantes para gerir uma escola, pois, a partir do momento que você aprende como controlar corretamente as finanças e a combater os inimigos, sua escola se mantém próspera, porque você investe na qualidade do ensino.

Entretanto, quando a gestão financeira não é eficiente, o gestor precisa readequar os gastos da instituição e, nesse remanejamento, alguma área pode ser prejudicada, como a contratação de novos professores, ampliação de ambientes escolares, impedimento de abertura de novas turmas, falta de investimento em materiais e até mesmo a perda de alunos. Veja, abaixo, como evitar os três piores inimigos da gestão financeira.

1 -Fuja da falta de planejamento

O primeiro inimigo que pode impedir uma boa gestão financeira é a falta de planejamento e, portanto, a falta de controle no fluxo de caixa. Em uma escola, é preciso verificar as despesas e os gastos, assim como o lucro, para que se possa estabelecer e garantir o lucro e a qualidade ao mesmo tempo. A movimentação do capital precisa ser contabilizada por meio de plataformas ou sistemas com o objetivo de organizar a escola e suas finanças. Com o planejamento, você irá conseguir observar a empresa no curto e longo prazo, através de projeções em que pagamentos são efetuados todos os meses e as despesas, cobertas.

2 – Saiba detalhadamente quais os gastos e despesas

O segundo inimigo em uma gestão financeira escolar é não saber quais custos gerenciar em uma instituição. Se você não controlar as despesas e a manutenção dos gastos, é bem provável que a escola não irá para frente. É preciso controlar os custos de manutenção, calcular os pagamentos e realizar projeções periódicas para compreender como a escola sobreviverá. O ideal é fazer planilhas ou utilizar sistemas que ajudam a calcular as despesas e custos. O mesmo vale para os registros das operações. O fluxo de caixa precisa ser observado constantemente por meio de anotações e cálculo de tudo o que foi gasto, até mesmo os menores custos.

3 – Não misture as contas

A instituição escolar é um ambiente de aprendizado que você deve gerenciar com esforço e dedicação. Quando surge algum problema, é a escola (a finança empresarial) que será responsável pelo pagamento e despesas. A saúde financeira da empresa deve ser muito bem gerenciada para que seja possível separar as contas, com muito planejamento e organização.

O controle financeiro é algo fundamental para que a escola possa oferecer ensino de qualidade, aprimorar materiais e o próprio espaço físico e contratar profissionais ainda mais capacitados. Continue acessando o blog da WPensar para mais informações sobre gestão escolar!

banner_wpensar-demonstracao-do-produto_750x125

 

Author Image

Por WPensar

Desenvolvemos a melhor e mais completa plataforma de gestão escolar para instituições de ensino, otimizando a capacidade gerencial e oferecendo uma nova visão da administração.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



Toda semana artigos sobre educação diretamente no seu email


Pronto para economizar tempo e aumentar seu poder de gestão?

Sistema de Gestão Escolar Inteligente

Sistema WPensar

CONHEÇA O WPENSAR


Aprenda sobre Gestão Escolar com nossos materiais educativos!

Potencialize suas habilidades de gestor

Materiais WPensar

BAIXE GRÁTIS




Assine e receba nossos posts direto no seu email