Como fazer a organização curricular?



O currículo é praticamente o norteador de todas as ações da escola, pois ele é a organização dos conteúdos que serão passados para os alunos durante o período letivo.

Mais do que um simples documento formal, o currículo irá definir as estratégias a serem utilizadas pelos educadores e as ações a serem tomadas pelos gestores para que, ao fim do bimestre, o conteúdo escolhido seja internalizado pelos estudantes.

Como é definido o currículo

O currículo propriamente dito compõe-se de uma base comum, que permite que todos os alunos, de qualquer instituição de ensino, seja ela pública ou privada, adquiram o conhecimento considerado como minimamente necessário para o exercício da vida cidadã, visando igualmente a continuidade dos estudos em nível superior. Essa base comum é definida pelo Ministério da Educação, devendo ser seguida por todas as escolas, a fim de obter a padronização e uniformidade do ensino.

Além disso, o currículo deve contar com uma base diversificada, com temas transversais, que possam ser um aprendizado relevante para o aluno principalmente por estarem relacionados com a comunidade onde ele está inserido e sua vivência de mundo. Nessa parte, a escola tem mais autonomia para decidir o que poderá ser incluso no currículo, ou não.

Organização curricular: um desafio para os gestores

Organizar um currículo de modo que este se mostre realmente aplicável no dia-a-dia da escola, abrangendo não só os temas definidos pela legislação do ensino vigente no Brasil, mas bem como temáticas transversais mais pertinentes à comunidade na qual está inserida a escola, não é de modo algum, tarefa fácil.

Os educadores e gestores devem considerar que, além de distribuir as disciplinas por período e definir o tempo que será dado a cada uma delas, é necessário mensurar o peso que cada uma terá nesta organização curricular, bem como os meios disponíveis para ministrá-las com proveito.

É necessário estabelecer quando e como serão usados os recursos da escola, como os recursos midiáticos, espaços extra como quadra, pátio, laboratório, e até mesmo atividades extra-classe que possam agregar conteúdo para além daquele previamente estabelecido. Tudo isso deve ser pensado, sem deixar de abordar o mais importante: a disponibilidade dos professores de cada uma das disciplinas.

Dessa forma percebemos que uma boa organização curricular abrange vários fatores, para além do que preconiza a legislação e os parâmetros curriculares nacionais.

Como a tecnologia pode ajudar na organização curricular

Uma maneira que vem sendo muito utilizada pelos diretores e gestores na elaboração do seu currículo é a ajuda de softwares específicos de gestão escolar, como o GridClass, que além de definir os horários e a organização das disciplinas por período e turma, verifica a disponibilidade dos professores e dos recursos da escola, distribuindo o tempo entre cada um deles, de forma que atenda às necessidades de todos.

Na organização de um currículo, não basta apenas considerar as matérias que devem ser ensinadas, é preciso ressaltar que os professores muitas vezes, desdobrando-se em dois turnos, em escolas diferentes, acabam por não estarem disponíveis conforme o inicialmente planejado. Assim, o gestor se vê na necessidade de alterar sua grade de horários, interferindo em toda a programação anterior das outras turmas da escola.

O software GridClass, ao montar os horários de acordo com os dados fornecidos pelo gestor, permite que sejam feitas inúmeras alterações na grade de aulas facilmente, realizando todos os ajustes automaticamente para montar a grade de horários sob medida para sua escola.

Author Image

Por WPensar

Desenvolvemos a melhor e mais completa plataforma de gestão escolar para instituições de ensino, otimizando a capacidade gerencial e oferecendo uma nova visão da administração.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine e receba nossos posts direto no seu email