5 maiores erros de escolas e cursos que vão à falência



Com o número de escolas particulares crescendo a cada ano e o mercado cada vez mais competitivo, uma série de fatores podem levar uma instituição de ensino ou um curso à falência. Escolas particulares precisam de uma quantidade mínima de alunos para se manterem e o número de matriculados é fator de especial sensibilidade do orçamento.

A evasão escolar é um dos principais fatores que podem levar uma instituição à falência, dada a dificuldade em contrair custos proporcionais a cada uma destas perdas. Porém, não é somente um fator que pode levar uma escola a esta condição: o estado de falência decorre normalmente de uma série de erros que comprometem o funcionamento de uma instituição de ensino. Confira os 5 maiores destes erros e como evita-los:

1. Falta de planejamento e foco na gestão

A falta de planejamento é um dos erros mais fatais para as instituições de ensino. Como em qualquer outro negócio, escolas e cursos dependem de um funcionamento harmonioso entre todos os seus setores para obterem sucesso. Isso envolve questões como: manter o caixa no azul, direcionar colaboradores para um trabalho eficiente, organizar informações importantes e garantir que processos importantes funcionem de forma adequada.

O planejamento permite, assim, reduzir o espaço para que as coisas deem errado, prevendo cenários e alocando recursos de acordo com as diferentes necessidades da instituição, do corpo docente, dos alunos e seus responsáveis. É normalmente realizado nas escolas no início do ano, estabelecendo além de questões organizacionais, metas e objetivos que a escola deseja alcançar ao longo do período letivo.

2. Não levar a sério o período de captação de alunos

A época entre os meses de setembro e fevereiro costuma ser marcada pelos processos de matrícula nas escolas, ou seja, é o momento de trabalhar na retenção dos alunos já existentes e na captação de novos. Como já citado, o orçamento de uma instituição particular relaciona-se diretamente com o número de matrículas, de forma que evitar a evasão escolar e investir em estratégias de captação é fundamental para sua sobrevivência no mercado.

É importante ter um planejamento bem elaborado e uma equipe focada nos resultados, bem como investimentos em propaganda, nos diferenciais da escola e no relacionamento com pais e responsáveis, cuja atuação através do chamado “boca a boca” contribui para a divulgação da instituição.

3. Não investir em comunicação

A satisfação dos alunos e de seus responsáveis é essencial para o funcionamento de uma instituição de ensino de sucesso, já que a qualidade deste relacionamento é fator de peso no momento de decidir trocar de escola. Assim, é importante investir em uma comunicação transparente, prática e eficiente com a comunidade escolar, informando os pais com relação às questões acadêmicas e de comportamento, bem como aos eventos e atividades desenvolvidas pela escola. Uma boa comunicação escolar contribui para que a gestão avalie a satisfação dos pais, determinando os melhores rumos para a instituição.

4. Não valorizar os professores

O corpo docente consiste na linha de frente de uma instituição no tratamento dos alunos. Isso quer dizer que influenciam diretamente os resultados obtidos pela escola e podem ser um imenso diferencial para evitar a evasão. Valorizar estes profissionais é, portanto, fundamental para o sucesso da instituição, já que sua insatisfação prejudica a qualidade do ensino oferecido. Incentivar a formação continuada, se preocupar com o bem-estar dos professores e garantir que seus desejos e necessidades sejam consideradas na montagem do quadro de horários são atitudes importantes para manter um corpo docente comprometido, eficiente e focado no desenvolvimento do seu trabalho.

5. Deixar de investir em inovação

O desenvolvimento da tecnologia, a popularização das redes sociais e a utilização cada vez mais frequente de dispositivos móveis vêm exigindo das instituições de ensino adaptação com relação às suas formas de atuar. Os investimentos em inovação e tecnologia são, portanto, fundamentais para sobreviver em um mercado em constante mudança. A tecnologia atinge, assim, não somente a sala de aula, mas também a gestão escolar e a própria comunicação em sua comunidade, com recursos que contribuem para a eficiência dos processos da instituição.

Você já conhecia estes erros? O que vem sendo feito para evita-los na sua instituição? Compartilhe suas experiências conosco nos comentários!

Author Image

Por WPensar

Desenvolvemos a melhor e mais completa plataforma de gestão escolar para instituições de ensino, otimizando a capacidade gerencial e oferecendo uma nova visão da administração.

Deixe seu comentário!

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


Assine e receba nossos posts direto no seu email